Carlos Bobi é brasileiro, carioca de Duque de Caxias, do estado do Rio de janeiro. Nasceu em 1983 e cresceu observando seu pai colorir tecidos e paredes de onde moravam. Hoje é um artista visual urbano originado do graffiti.

Em 1999, iniciou o contato com o spray através da pichação, que o aproximou da essência das ruas. O graffiti naquela época, no Rio de Janeiro, ainda estava engatinhando, porém já influenciava alguns jovens. 

Bobi foi um desses jovens influenciados e no ano 2000 começou a fazer graffiti. Era uma época em que a repressão por parte da população e da polícia era muito forte. 

Mas os tempos mudaram e Bobi foi um dos que lutou para que essa mudança fosse possível. Finalmente colocou seu município, Duque de Caxias, no mapa e mostrou para o mundo que é possível transformar um lugar esquecido em uma grande potência da arte urbana. Através do Meeting of Favela, o MOF, maior evento de graffiti voluntário da América Latina, a Vila Operária, em Duque de Caxias, se tornou a favela com maior número de graffitis do mundo, além de já ter recebido mais de 1000 artistas de todo o planeta. Uma verdadeira galeria a céu aberto.

Bobi estudou a técnica do realismo e com o passar dos anos criou uma forte identidade artística. "A ausência do olhar" retrata a ideia de que o excesso de problemas nos afasta de uma percepção crítica, o que nos torna refém em uma sociedade incerta e duvidosa.

Ele é proprietário do Espaço Rabisco, a primeira escola de graffiti do Rio de Janeiro, que há 10 anos instrui inúmeros amantes da arte urbana a dar início ou ampliar o conhecimento, criando possibilidade de entrarem no mundo da arte com respeito. Formou artistas que hoje fazem parte da cena. 

Carlos Bobi tem ainda em seu currículo atuações em países como Emirados Árabes, Alemanha, França, Itália, Espanha, sem falar das diversas cidades pelo Brasil. Trabalhos e parcerias junto à empresas como L'Oréal Brasil, TV Globo, Sport Tv, Rock in Rio,  CR Flamengo , NBA e artistas como Martha Cooper e Ron English, também fazem parte de sua vasta bagagem.

A paixão pela arte o movimenta e o faz viver cada dia na busca da evolução como ser humano e artista.